quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Devocional 01 de Dezembro





“Mas” – da compreensão parcial para a revelação completa




Mas agora vou para aquele que me enviou. Nenhum de vocês perguntou: “Para onde o senhor vai?”. Em vez disso, quanto mais falo, mais tristes vocês ficam. Então, permitam-me repetir esta verdade: é melhor para vocês que eu vá. Se eu não for, o Amigo não virá. Mas, se eu for, poderei enviá-lo a vocês. João 16.5-7

“Mas” é uma palavra importante do evangelho: é um pivô do modo como as coisas aparentam ser em relação ao modo como as coisas são em Cristo. É uma transição de nossa compreensão parcial para a revelação completa do Espírito.

Que vantagem Jesus promete?

Senhor, fico tão envolvido com meus próprios planos – minhas fantasias infantis e decepções pessoais – que não consigo ver o grande plano que estás elaborando. E, então, por tua graça, eu o vejo novamente: um plano que torna minha vida muito mais rica do que planejei, mais alegre do que esperei. Aleluia! Amém.

>> Retirado de Um Ano com Jesus [Eugene H. Peterson]. Editora Ultimato.




segunda-feira, 6 de julho de 2015

Quote of the day #07



‎"Não visite o passado com tanta frequência. Lembre-se que você tem casa e ela fica no presente."

Thiago Grulha

sexta-feira, 5 de junho de 2015

Criança tola

Como estava o clima naquela manhã? Não estava quente, mas deixei o suéter de lado.
Não estava chovendo, mas calcei minhas galochas. Não olhei para o céu, mas sei que pouco se podia dizer de como seria o dia!
Mas sei muito bem como estava o clima no meu interior.

Cheio! Não, não estava cheio de alegria! Muito menos de amor, ou paz...
Mas cheio de raiva. O que é raiva? Não sei explicar, mas sei que era ela que estava em meu coração.
As últimas semanas foram decisivas para que a raiva crescesse mais e mais, desenfreadamente.
Por quê?

Um sorriso sem motivo, mas cheio de luz. Sabe quando alguém sorri e contagia todos ao seu redor? Pois é, foi isso! Mas algo me dizia que aquele sorriso não era pra mim, mas sim de mim!

E o mesmo se repetiu por mais dois dias seguidos.

 Mas não sou boba e hoje mudei de caminho! Hoje vai ser diferente, não terei de ver aquela criança e muito menos seu sorriso, ai então essa raiva que há dentro mim certamente passará!

Crianças, quem as autorizou a sorrir?



quarta-feira, 3 de junho de 2015

Ex-drogado



Tive a oportunidade de presenciar um rapaz no ônibus pedindo doações para uma clinica de recuperação para drogados.
Admito que ajudei.
Ajudei, pois admiro a coragem dele.
Eu não teria coragem de me expor às 7 da manhã em um ônibus cheio, pedindo doações e ainda contando sobre meu passado obscuro.
Teria vergonha. Vergonha de reconhecer meu erro. Vergonha dos olhares (ou de ser ignorada por seus olhos), vergonha dos julgamentos, afinal, ex-drogado pode ter recaída.
Admiro a coragem dele e oro pra que ele se mantenha firme na recuperação e que através do seu testemunho outros sejam alcançados.
Você pode ajudar também, sempre tem uma instituição pedindo donativos, e fiquei com o contato deles, se tiver interesse me mande um e-mail.


Fazer o bem, sem olhar a quem soa muito bem!